Immersion: headset ajusta dificuldade de jogo baseado na "raiva" dos gamers

Um periférico desenvolvido pelo designer Samuel Matson promete tratar a “raiva” dos jogadores de uma forma alternativa. Sob o nome de Immersion, o protótipo é capaz de analisar as variações de batimentos cardíacos dos gamers e ajustar de modo sutil o nível de dificuldade de um jogo.

O headset usa sensores biométricos para registrar as variações de humor dos jogadores: um dos medidores fica instalado no próprio controle do console (um Xbox 360 foi usado durante os testes); o outro acompanha justamente o periférico Immersion. Ao interpretar as sensações dos jogadores, o aparelho envia sinais por Bluetooth a um receptor.

“Quando o batimento cardíaco do usuário está calmo e estável, o jogo fica mais fácil. Há poucos inimigos e eles são fracos”, explica a própria descrição do projeto. “Se o batimento cardíaco do usuário aumenta, o jogo vai ficando aos poucos mais difícil. Mais inimigos virão e será mais difícil eliminá-los”.

Variações de humor

Se a intenção é prevenir a raiva por parte dos jogadores, por que então não fazer o caminho inverso e deixar a jogatina mais fácil nos momentos em que os gamers estão com sangue nos olhos? A intenção de Immersion não é acabar com a experiência de jogo por meio de soluções fáceis – do contrário, o próprio conceito de “imersão” se perderia nas partidas.
“Você não quer acabar com uma pontuação ruim. Você não quer estudar. Você quer jogar mais. Você quer vencer uma [partida]”, diz um dos entrevistados que teve seus níveis de batimentos cardíacos monitorados durante a jogatina. “Faço tudo certo, e então uma sucessão de mortes simplesmente acaba com minhas marcas. Então você começa muito motivado. Não há como voltar atrás”, declara outro dos jovens que se submeteu aos testes.

O jogo testado

Por se tratar de um protótipo, não foi possível avaliar o desempenho de Immersion em uma partida multiplayer de Halo, por exemplo – para que o dispositivo funcione, um software compatível precisa naturalmente estar sincronizado com o headset. Matson, então, desenvolveu um jogo sob os moldes da Unity engine com Bootcamp modificado – no game, os inimigos ficaram à mercê de um OSC capaz de interpretar os sinais de Immersion.
Não se sabe se Immersion chegará ao mercado em algum momento. O desempenho do aparelho vestível em jogatinas multiplayer também é uma incógnita.

Fonte: Immersion

Esse perfil e de propriedade de glaucio (glau), mais e ultilizado pela equipe que trabalha no site. Twitter: @tecworldk. Whats: (+55) 11-958602911 (Duvidas).

Compartilhe e Divulgue o Site! :)

Inscreva-se e Receba todas as Notícias no seu Email.

Postagens Relacionadas

Comente, Pergunte, Avalie. Estamos pronto pra Responder sua Duvida.