O que esperar do novo processador A9 da Apple para o iPhone 6S

 Daqui a cerca de um mês, a Apple deve revelar sua nova leva de iPhones e, quem sabe, alguns outros produtos do seu portfólio mobile. Além de possíveis novas funcionalidades para esses produtos, podemos especular um pouco também sobre como poderia funcionar o processador A9, que deve ser o coração dos iPhones 6S e 6S Plus.
 Acredita-se que esse chip possa ser consideravelmente mais poderoso que o atual A8X da última geração de iPads, uma vez que o chip do iPhone de determinado ano sempre acabou sendo mais poderoso que o chip do iPad do ano anterior.
 Contudo, como o A8X representou um salto bastante grande em desempenho, é possível que o A9 não consiga se distanciar tanto dele. Isso, entretanto, considerando que a Apple continue com o esquema tri-core que tem usado em seus últimos chips.

Menor e melhor

 O que pode acabar gerando uma melhora significativa no desempenho é o fato de as fabricantes dos chips da Maçã (Samsung e outras) terem melhorado seus métodos de produção e, agora, estão avançando para a arquitetura 14/16 nm FinFET em comparação com a atual de 20 nm. Essa diferença em tamanho pode representar mais transistores dentro de um mesmo chip e, consequentemente, mais poder de processamento.
 Já existem especulações sobre os supostos benchmarks desse novo chip no Geekbench 3. Contudo, esses resultados, multicore e singlecore, não foram comprovados e podem muito bem ser apenas algum rumor sem fundamento. De qualquer forma, caso forem verdadeiros, essa seria a evolução de desempenho dos chips da Apple desde o original A4.

Finalmente quad-core?

 Há ainda a possibilidade de a Maçã entrar no mundo dos chips quad-core. Nesse caso, a configuração seria dois núcleos funcionando a 1,7 GHz e mais dois funcionando a 1,2 GHz. Como os processadores da linha “A” normalmente conseguem manter suas frequências originais de forma mais estável do que os Snapdragons, por exemplo, é possível que a melhora de desempenho seja muito maior do que o esperado.
 Essa possibilidade, entretendo, não passa disso: uma possibilidade. Ainda assim, caso se concretize, o chip A9 pode tornar os próximos iPhones tão poderosos quanto os MacBooks Pro produzidos no início de 2011 e até iMacs de 2009.
 Além disso, caso a Apple realmente traga mais um iPad neste ano — há rumores dizendo que a marca vai pular o tablet em 2015 — o “A9X” deve ser ainda mais interessante, já que os tablets da marca normalmente representam um pequeno aumento em relação os smartphones do mesmo ano. Com isso, o iPad deste ano poderia competir virtualmente com iMacs de 2010 e 2011.
 No fim das contas, só poderemos saber como esses novos chips vão funcionar quando os novos produtos da Apple estiverem no mercado. Ainda assim, a marca pode comprometer o desempenho para manter a duração da bateria tanto no iPhone quanto no iPad.

Esse perfil e de propriedade de glaucio (glau), mais e ultilizado pela equipe que trabalha no site. Twitter: @tecworldk. Whats: (+55) 11-958602911 (Duvidas).

Compartilhe e Divulgue o Site! :)

Inscreva-se e Receba todas as Notícias no seu Email.

Postagens Relacionadas

Comente, Pergunte, Avalie. Estamos pronto pra Responder sua Duvida.