YouTube pode incluir conteúdos de realidade virtual e velocidade variável futuramente


 O YouTube recebeu recentemente algumas modificações, na sua maioria sem importância para a interface, mas a nova versão contém pistas sobre algumas coisas que podemos ver no futuro, e algumas são bem interessantes. O Android Police verificou as linhas de código do aplicativo no último APK e encontrou sinais de elementos para conteúdos de realidade virtualvelocidade variável de reprodução.
 Em março, o YouTube anunciou o suporte para vídeos em 360 graus, e depois seguiu com o suporte ao Cardboard em junho. Como se isso não bastasse, há um pequeno indício de que o próximo alvo é o conteúdo que poderia cair no reino da realidade virtual, um tema que está cada vez mais presente entre as tecnologias.
 Uma nova opção foi encontrada na tela de configurações de desenvolvedor que é chamada simplesmente de "enable_vr_if_supported". Não há nenhum texto para descrevê-lo, e não há sinais reais de qualquer coisa no código, então não é possível ir muito adiante nas conclusões em termos concretos. No entanto, podemos especular. Se a Google estiver com intenções de disponibilizar conteúdo VR (realidade virtual) através de qualquer serviço existente, faz sentido colocá-lo nos servidores que têm claramente a largura de banda e escalabilidade para lidar com isso.
 A linha de código em questão orienta o YouTube a verificar se o usuário tem um dispositivo que suporta tecnologia VR, e caso positivo, ele habilita o recurso. Mas duas questões são levantadas com isso. A primeira: quais são as condições que determinam se um dispositivo oferece suporte? Será que isso requer apenas um aplicativo visualizador especial e alguma capacidade de processamento pré-requisitada? Ou talvez seja uma limitação de hardware e os únicos dispositivos que podem acessar este tipo de conteúdo são os dispositivos VR totalmente funcionais como Oculus Rift ou HTC Vive.
 A segunda questão: o que o YouTube está chamando de realidade virtual? A resposta mais simples poderia ser que os usuários poderão experimentar o conteúdo na qualidade de observadores, semelhante ao Cardboard e os vídeos em 360 graus, mas com efeitos mais cativantes. Mas esta abordagem é muito limitada, e não há nenhuma razão para o conteúdo não possa ser interativo, segundo a linha de código sugere que possa ocorrer.
 De qualquer forma, ainda é muito cedo para tirar qualquer conclusão disso, já que essa é a única pista que temos a respeito da novidade que pode chegar em breve.
 Já em relação à variação de velocidade de reprodução, este é um truque simples, onde uma faixa de áudio é acelerada. Isso é bastante utilizado em podcasts, e basicamente permite que os ouvintes consigam ouvir programas de 90 minutos em apenas 60, sem perda na compreensão do áudio. Aparentemente, esse recurso está chegando no YouTube. Vale a pena esperar pelas duas novidades.
Fonte: Tudocelular

Esse perfil e de propriedade de glaucio (glau), mais e ultilizado pela equipe que trabalha no site. Twitter: @tecworldk. Whats: (+55) 11-958602911 (Duvidas).

Compartilhe e Divulgue o Site! :)

Inscreva-se e Receba todas as Notícias no seu Email.

Postagens Relacionadas

Comente, Pergunte, Avalie. Estamos pronto pra Responder sua Duvida.