Zuckerberg convoca brasileiros para protesto a favor do WhatsApp


 Mark Zuckerberg, fundador do Facebook e dono do WhatsApp, finalmente quebrou o silêncio sobre o bloqueio do mensageiro no Brasil nesta terça-feira (3). De forma inusitada, porém, o jovem mais rico do mundo não só lamentou o episódio, mas usou sua página na rede social para convocar os brasileiros para um protesto que ocorre hoje (4), em Brasília.

A ideia de que todos os brasileiros possam ter seu direito à liberdade de comunicação negado desta forma é muito assustadora em uma democracia. Você e seus amigos podem ajudar a garantir que isso nunca mais aconteça e eu espero que vocês se envolvam.
 Zuckerberg fala de um protesto da Frente Parlamentar pela Internet Sem Limites, grupo que entregará à Câmara do Distrito Federal um projeto de lei que visa impedir limitações e bloqueios a aplicativos no país. A entrada no Salão Nobre da Câmara, às 18 horas, é livre. A quem não puder comparecer, o criador do Facebook pede a adesão a uma petição online para apoiar a causa.

Confira a postagem na íntegra

 WhatsApp já está disponível de novo no Brasil! Vocês se expressaram e suas vozes foram ouvidas. Quero agradecer a nossa comunidade por nos ajudar a resolver essa situação.
 Contudo, a ideia de que todos os brasileiros possam ter seu direito à liberdade de comunicação negado desta forma é muito assustadora em uma democracia.
Você e seus amigos podem ajudar a garantir que isso nunca mais aconteça e eu espero que vocês se envolvam.
Amanhã, às 18h, em Brasília, a recém-formada Frente Parlamentar pela Internet Livre vai promover um evento que apresentará projetos de lei para evitar o bloqueio de serviços de internet como o WhatsApp.
Se você é brasileiro e apoia o WhatsApp, eu quero incentivá-lo a expressar sua opinião.
Compartilhe essa causa assinando a petição.
E comparecendo ao evento pessoalmente amanhã.
maior impacto que você pode causar é indo ao Congresso, às 18h, e também participando da discussão sobre a importância de conectar as pessoas.
Os brasileiros estão entre os líderes na tarefa de conectar o mundo e criar uma internet aberta há muitos anos. Eu espero que vocês expressem sua opinião e exijam mudanças.
‪#‎ConectaBrasil‬ ‪#‎ConecteoMundo‬

Entenda o caso

 O bloqueio do WhatsApp foi aceito na última segunda-feira (2) pelo juiz Marcel Montalvão, titular da vara de Lagarto, no Sergipe, após analisar um pedido da Polícia Federal. A investigação está em segredo de justiça, mas, o que sabe até o momento é que o mensageiro teria se recusado a entregar às autoridades dados de usuários supostamente envolvidos em tráfico de drogas
 Essa é a mesma investigação que resultou, em março, no pedido de prisão do vice-presidente do Facebook no Brasil, cujo pedido foi acatado pelo mesmo juiz. Tanto a prisão quanto o bloqueio do WhatsApp, portanto, serviram de retaliação por não cumprimento de ordem judicial.
 A ação do juiz e da Polícia Federal foi alvo de críticas de juristas, entidades de defesa do consumidor e até da própria Anatel. Todos, sem exceção, acham grave punir mais de 100 milhões de brasileiros usuários do serviço para atingir uma única empresa.
 Ontem (3), o bloqueio foi suspenso pelo desembargador Osório de Araújo Ramos Filho. Ele apreciou pela segunda vez a liminar do serviço de mensagens do Facebook, após seu colega Cezário Siqueira Neto, também desembargador, ter negado o pedido no plantão do Tribunal. Após a aceitação da liminar, o WhatsApp voltou a funcionar na tarde do mesmo dia.

VIAFONTE

Esse perfil e de propriedade de glaucio (glau), mais e ultilizado pela equipe que trabalha no site. Twitter: @tecworldk. Whats: (+55) 11-958602911 (Duvidas).

Compartilhe e Divulgue o Site! :)

Inscreva-se e Receba todas as Notícias no seu Email.

Postagens Relacionadas

Comente, Pergunte, Avalie. Estamos pronto pra Responder sua Duvida.